Dossiê whitewashing: Ghost In The Shell

Passado mais de uma mês após a estreia da adaptação americana de Ghost In The Shell, o calor da discussão finalmente abaixou. Mas afinal, foi ou não foi whitewashing?

Por definição, whitewashing é uma prática da indústria cinematográfica em que atores brancos são escalados para papéis racialmente diferentes ou de etnia estrangeira. O cinema americano realiza isso há tempos e essa lista da Wikipedia pode dar uma ideia de quão comum isso é:

https://en.wikipedia.org/wiki/Whitewashing_in_film#List_of_films

Durante a produção de Ghost In The Shell, muito se especulou sobre o “embranquecimento” de Motoko Kusanagi. Houve até um boato sobre alterar digitalmente o rosto de Scarlett Johansson, para que ela ficasse com traços asiáticos. A desaprovação de parte do público ganhou notoriedade nas redes sociais e uma petição virtual conseguiu reunir mais de 105 mil assinaturas para que a atriz fosse substituída.

Reuni alguns argumentos de ambos lados para expor melhor a situação:

Continuar lendo

Hackers (1995)

Lançado em 1995, ano de grande importância (e por que não dizer também mudanças?) para o gênero, Hackers trazia ao cinema uma visão pop da cultura hacker.

Sinopse:
Aos 11 anos, um adolescente conhecido como Zero Cool se torna uma lenda depois de inutilizar 1507 computadores em Wall Street, provocando um caos no mundo financeiro. Proibido de usar um computador até chegar aos 18 anos, ele finalmente retorna sob o codinome Crash Override. Junto de seus novos amigos, ele terá de reunir evidências contra um complô que tenta os incriminar, ao mesmo tempo em que são perseguidos pelo Serviço Secreto.

Continuar lendo

#Curta: Human Revolution + Making Off

Escrito, produzido e dirigido por Moe Charif, que também atuou como protagonista, Human Revolution é uma curta metragem muito especial, pois retrata o universo de um dos mais famosos jogos de temática cyberpunk de todos os tempos, Deus Ex: Human Revolution.

Para retratar o futuro tecnológico do jogo, a produção apostou largamente no uso de efeitos especiais de computação gráfica. Assim, a ambientação ficou bastante convincente, tal como a trilha sonora que combina perfeitamente com a original. A atuação, talvez, seja o único ponto fraco, pois os personagens secundários evidenciam seu amadorismo em suas expressões.

Em seus poucos minutos de duração, acompanhamos Adam Jensen na tentativa de resgatar sua ex namorada, Megan Reed, com direito a muita ação, poderosas próteses de combate e implantes tecnológicos.

Também foi gravado um making off da produção:

Ao Sugo

O blog Ao Sugo, tem um carinho especial ao tratar de temas relativos a ficção científica, principalmente do cyberpunk. Os artigos procuram debater com profundidade as características do movimento, além de abordar obras marcantes do cinema e da literatura.

Ao Sugo é escrito pelos amigos Victor Hugo e Marcus Vinicius, onde todas as formas de cultura geek são discutidas.

https://aosugo.com/tag/cyberpunk/

Estranhos Prazeres (1995)

Sinopse:
Nos últimos dias de 1999, em Los Angeles, o ex-policial Lenny Nero (Ralph Fiennes) negocia CDs contendo emoções e memórias de outras pessoas. Quando um disco que contém os últimos registros de uma prostituta assassinada vai parar em suas mãos, sua vida passa a correr perigo. Em meio ao clima de tensão racial que domina a cidade, a revelação do conteúdo do misterioso CD pode ser o estopim de uma incontrolável reação popular.

Continuar lendo

Johnny Mnemonic (1995)

Johnny Mnemonic é o filme que me iniciou na cultura cyberpunk. Por isso acho justo ser o primeiro a receber uma análise no Cyber Cultura.

Sinopse:
Em 2021, o mundo inteiro está conectado através de uma gigantesca Internet. Metade da população é afetada pela SAN, uma espécie de AIDS do século XXI, uma alergia fatal às ondas eletromagnéticas. No entanto, um mensageiro cibernético (Keanu Reeves) é contratado para transportar 320 gigabytes que contêm a cura para este mal em um chip implantado no seu cérebro. Entretanto, seu cérebro está saturado e um grupo planeja impedi-lo de levar esta informação. Deste modo, ele tem apenas um dia para salvar a si e ao mundo.

Continuar lendo

The Cyberpunk Database

Um site dedicado a listar todos os filmes, animações, seriados e até mesmo curta metragens do estilo cyberpunk. O The Cyberpunk Database teve início após o site Cyberpunk Review ter sido “abandonado”. Me lembro de ter lido uma postagem do criador do site em um fórum, onde ele dizia dar início a seu site para catalogar os filmes, poucos meses depois, outro participante desse fórum deu início ao Neon Dystopia.

https://cyberpunkdatabase.net/