Construindo o Cyberpunk – Parte I

Há como chegarmos numa realidade cyberpunk? Para tentar responder essa pergunta, contarei com uma série de posts no Cyber Cultura, que explorem a transformação do nosso presente para essa possível realidade.

Para começar é necessário analisar algumas características básicas do cyberpunk, que é muito específico em algumas delas: o high tech, o low life, as corporações, etc. Então, compará-las com as presentes em nosso tempo.

the-future-wallpaper-hd-83 Continuar lendo

Anúncios

O Futuro dos Jogos

A tecnologia vem tornando possível o sonho de todo admirador do cyberpunk, interagir em uma realidade virtual. O segmento que investiu nisso, foi o de jogos eletrônicos, mercado que gera quase R$ 1 bilhão por ano no Brasil. Através de uma tela, lentes, sensores que captam movimento e uma câmera que capta a posição do jogador, além de diversos componentes eletrônicos, a interação em jogos tem se tornado possível, agora que o mercado esta em alta.

Continuar lendo

Inteligência Artificial: Interação e comunicação

Conhecemos mais a inteligência artificial por romances, do que verdadeiramente por estudos. Isaac Asimov, renomado autor de ficção científica, foi um dos maiores influenciadores da visão romântica que temos sobre robôs interativos e inteligentes. Mas o que tem sido atualmente no campo da inteligência artificial? O que já existe e o que ainda não conseguimos alcançar?

Através dos artigos de Alex Primo, professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS, mestrado em Jornalismo (Ball State University) e doutorado em Informática na Educação (UFRGS), obtemos um conhecimento mais realista da situação do desenvolvimento dessa tecnologia, quais as dificuldades para se chegar até ela e um contexto histórico sobre o assunto.

Ambos artigos foram publicados no Laboratório de Interação Mediada por Computador (Limc), site da UFRGS. O primeiro artigo se foca na crítica de se tentar reproduzir tecnologicamente a interação humana a partir de uma inteligência artificial.

Link: http://www.ufrgs.br/limc/PDFs/conhecimento_interacao.pdf

O segundo, nas perspectivas de comunicação das inteligências artificiais e uma análise sobre Cybelle, a primeira robô de conversação (chatterbot) brasileira na Web.

Link: http://www.ufrgs.br/limc/PDFs/cybelle.pdf